Mercados e suas estratégias.

video

Comentei em posts passados da admiração que tenho por mercados públicos, feiras, enfim, lugares que retratam a vida e o dinamismo de seu povo.


Já andei por diversos, mas este vídeo que recebi de uma amiga muito especial é simplesmente incrível. Retrata o cotidiano do Hanoi Market, no Vietnam.

Rio Grande do Sul - Porto Alegre - Café&Prosa


Sabem aqueles finais de semanas, calorentos de janeiro, onde a maioria do “povo” viajou, e você não tem absolutamente nada para fazer??


Pois bem, milagres existem, recebo um e-mail de uma colega muito querida – “expert em Zona Sul de Porto Alegre” - divulgando um novo espaço bacana. 





De cara adorei a proposta, floricultura tradicional com mais 33 mil metros quadrados, cafeteria recém lançada numa casa construída em 1.900, proprietária da cafeteria formada em hotelaria, viajada pelo mundo, enfim, Café&Prosa  me conquistaram de cara!


Depois de uns cafés espressos nada melhor que circular na Floricultura WINGE, acabei comprando 6 mudas de manjericão roxo.


Ana Beatriz, te devo mais esta, salvastes meu findi! Valeu!

Divulgando:

Café&Prosa
Na Floricultura Winge, Rua Dr. Mário Totta, 963
Fone: (51) 3264-4954
De terça a sexta das 10h às 18h30min, aos sábados das 9h às 18h30min e domingos das 9h às 17h45min. Às segundas abre só à tarde
Estacionamento gratuito no local



Turquia - Istambul - Mercados I

Bazar de Especiarias


Programa imprescindível é conhecer O Bazar de Especiarias, fantástico mercado em Istambul.. Também é chamado em Turco "Misir Carsi", ou seja, Bazar Egípcio. Iniciado suas construções em 1597 e conclui-se em 1664. Este mercado é um pouco mais novo que o Grande Bazar (Post abaixo).


Se você curte gastronomia, especiarias, cores, cheiros fortes (de temperos é claro, diferente do Mercado Ver-o-Peso, em Belém/PA) este é o lugar!


Temperos raros, raríssimos você encontra aí, açafrão, orégano, menta, kimyon, tempero para carnes, pimentas variadas... até hena natural para tintura de cabelo. O odor que baila pelos ares me lembraram o Mercado de Makhzen, no Marrocos.


Também é o lugar certo para encontrar guloseimas como os típicos "baklava" (doce feito com massa folheada e recheado com diversos tipos de nozes), "lokum" ( doce tipo "maria mole" com recheios de nozes, amêndoas e pistaches...).  Pistaches, nozes, Amêndoas e frutos secos tal como damascos e uvas... Para finalizar a caminhada tome o "Ada Cayi" (chá especial da Turquia), ou chá de maçã, chá preto, chá de romã, enfim na dúvida o café turco original da Turquia !


Turquia - Istambul - Mercados II


Uma das características de Istambul é a riqueza de seu distrito comercial. Kapali Çarsi, o grande mercado coberto de Istambul teve autorização para ser construído no ano de 1461, pelo Sultão Mehmet, O Conquistador.



Na Turquia é um pecado sem absolvição não conhecer as dezenas de mercados esparramados por todo lado.
Este Grande Bazar é sem dúvida o maior. São mais de 5.000 lojas. 


Dentro deste verdadeiro mundo de lojas você também encontra mesquitas, saunas turca, restaurantes, e muitos cafés.
Hospedei-me por ali perto, e no final do dia não havia nada melhor que caminhar pelo Grande Bazar que fecha suas portas somente nos domingos.


Se você tiver o espírito consumidor se prepare (recomendo recolher os cartões das esposas) você poderá comprar jóias em ouro e prata, antiguidades, tapetes cobrados pelo peso de ouro, souvenir, peças em cobre e metal, lenços, peças em pedras típicas Turcas, gamão trabalhado em madrepérola, casacos de couro, ... enfim como diz um amigo até a sogra podemos comprar lá....


Mas o segredo crucial, como a maioria dos países árabes é barganhar, barganhe muito, é cultural!
É neste mercado que podemos comprar o amuleto “Olho Turco, ou Olho Grego”contra mal olhado e olho gordo, lá é chamado de nazar boncuk.


Curioso fui atrás desta superstição turca, descobri mais tarde que havia uma rocha no mar que nem com a força de cem homens e muita dinamite podia ser removida ou rachada. Havia também um homem nesta cidade que era conhecido por ter muito "olho gordo" (Nazar). Depois de muitos esforços, trouxeram o homem à rocha. O homem olhou a rocha e disse "Meu Deus! Que rocha enorme!" No instante que ele disse isto, houve um grande barulho e a rocha rachou em dois pedaços.